PRODUTOS ORGÂNICOS E NATURAIS: SERÁ QUE FUNCIONA?

Introdução

Nos últimos anos, o mercado de cosméticos orgânicos e naturais tem experimentado um crescimento significativo no Brasil. Esses produtos, produzidos com ingredientes 100% naturais e certificados, têm conquistado uma base de consumidores cada vez maior, atraídos pela promessa de produtos livres de toxinas e cultivados de forma sustentável.

Ingredientes e Certificação

Os cosméticos orgânicos são diferenciados pela forma sustentável de produção de seus ingredientes. Esses ingredientes são obtidos sem o uso de pesticidas, hormônios, antibióticos ou organismos geneticamente modificados (GMO). A certificação orgânica, garantida por organizações como Ecocert Brasil e IBD, assegura que toda a cadeia de fabricação, desde a plantação até a fase final de produção, cumpre rigorosos critérios de sustentabilidade.

De acordo com a Ecocert, um cosmético natural deve ter pelo menos 95% de insumos naturais em sua composição, podendo incluir substâncias sintéticas aprovadas. Já a certificação COSMOS ORGANIC exige que 95% a 100% das plantas utilizadas sejam orgânicas e que pelo menos 20% dos ingredientes da fórmula total sejam orgânicos.

Benefícios e Limitações

Apesar de sua crescente popularidade, é importante notar que os cosméticos orgânicos e naturais não substituem os medicamentos convencionais, especialmente no tratamento de patologias do couro cabeludo e dos fios. A Dra. Jaqueline Zmijevski, dermatologista especializada em tricologia, ressalta que “esses produtos auxiliam nos cuidados cosméticos com a haste e couro cabeludo, mas não substituem os medicamentos necessários para tratar condições específicas.”

Microbiota Capilar

Um aspecto crucial para a saúde capilar é a manutenção da microbiota do couro cabeludo, composta por microrganismos que se alimentam de sebo e células mortas da pele. Essa microbiota produz aminoácidos, vitaminas e nutrientes essenciais para o crescimento e proteção dos fios. Para um couro cabeludo saudável, a Dra. Zmijevski recomenda o uso de produtos de limpeza com menos ativos possíveis, para minimizar a agressão à microbiota natural.

 Cosméticos Veganos e Sustentabilidade

Outra tendência em ascensão é o uso de cosméticos veganos, que não contêm produtos ou subprodutos de origem animal e são livres de testes em animais. Selos como “Cruelty Free” garantem que, durante a produção e desenvolvimento desses cosméticos, não são realizados testes em animais, reforçando o compromisso com a ética e a sustentabilidade.

Regulamentação e Desafios

No Brasil, ainda não existe uma legislação específica para regulamentar os cosméticos naturais e orgânicos. No entanto, empresas certificadoras como Ecocert Brasil e IBD desempenham um papel crucial ao garantir a origem e qualidade dos ingredientes usados. A certificação desses produtos oferece um selo de garantia aos consumidores, assegurando que os produtos atendem aos padrões de segurança e qualidade.

Conclusão

O mercado de cosméticos orgânicos e naturais continua a crescer, impulsionado pela demanda crescente por produtos mais saudáveis e sustentáveis. Embora esses cosméticos ofereçam benefícios significativos para a beleza e bem-estar, é essencial lembrar que não substituem tratamentos médicos convencionais. A consultoria de especialistas como a Dra. Jaqueline Zmijevski é fundamental para orientar o uso adequado desses produtos, garantindo a saúde e vitalidade dos cabelos e do couro cabeludo.

Facebook
WhatsApp
Telegram

Mais conteúdos

Veja os conteúdos relacionados em nosso blog

A Importância dos Resultados Naturais no Transplante Capilar

Introdução Nos últimos anos, o avanço nas técnicas de transplante capilar tem proporcionado resultados cada…

Células- Tronco como Promessa de Regeneração Capilar

Introdução Os transplantes capilares têm sido uma solução amplamente procurada para combater a calvície e…

plugins premium WordPress
Tire suas dúvidas